quinta-feira, 30 de novembro de 2017

AÇÃO DE GRAÇAS

Na manhã de hoje, os alunos do 5º ano do Educandário Franciscano Nhá Chica, com a professora Ir. Vânia, apresentaram um trabalho em celebração ao Dia de Ação de Graças”, chamando a atenção para a importância do perdão e da fraternidade.

VEJA O TEXTO DESENVOLVIDO PELOS ALUNOS DO 5º ANO:

“Bom dia! Paz e bem!
Hoje nós, do quinto ano, preparamos uma pequena, uma simples apresentação, que vai falar de tudo que a Ir. Aída e os professores vêm falando, passando com a gente, que é a paz, os valores franciscanos, as virtudes, o agradecimento por tudo, a gratidão.
Então, a Dara vai contar uma história que pode marcar, acrescentar em suas vidas.
Essa história é um fato que aconteceu numa cidade chamada Jerusalém, onde nasceram duas meninas (irmãs gêmeas) chamadas Hana e Laina. Com os anos elas foram crescendo, e crescendo, mas nenhuma tinha a ambição de destruir uma à outra. Até que uma hora Laina começa a já não aguentar mais ficar presa por causa de sua religião. Ela não queria, ela não suportava mais ficar presa por seus tipos de roupas, por não poder se doar a nenhum homem antes do casamento.
Porque naquela época elas prendiam em roupas por causa da sua religião (judaica).
Então sua irmã Hana ouviu aquilo e não segurou sua língua, e contou ao seu pai que ficou muito bravo e decidiu que talvez ia expulsar Laina de casa, ou talvez não.
E o pai de Hana e Laina só quis a expulsar pois ele não queria ter o nome de sua família manchado por ter um membro desobedecendo as ordens. E naquela época, o nome da família era um ícone que não poderia ser manchado.
E ele expulsou. Então, certo dia, já na rua Laina toda esfarrapada, deixada de lado, como uma mendiga, passou uma senhora muito privilegiada por sua idade.
E ela estendeu a mão para Laina, pois ela viu nos olhos de Laina tudo o que ela tinha passado com sua família. Essa senhora só parou e olhou para Laina porque ela percebeu isso em Laina, pois os idosos são pessoas de grande sabedoria, pois eles viveram mais, sabem mais do que todos nós e às vezes muitos têm o prazer de ter um idoso por perto e não dá valor, maltrata, põe em asilos.
Então Laina, no seu estado, correu para a casa de joelhos pediu perdão para Hana, e Hana a perdoou.
Gente, o “perdão” é uma Ação de Graças, o “agradecer”, ser “livre para escolher”, o “comportamento é uma Ação de Graças”.

Essa foi a apresentação do 5º ano e que esta história fique de lição de moral, uma lição de vida.”